Aproveitamos este espaço para homenagear dona Anésia, que para nós é a pessoa mais importante da tecelagem manual brasilleira.

É na simplicidade do lugar e da própria vida, que muitos moradores de Carmo do Rio
Claro mantêm o costume e as tradições
do tear manual.
A roca, a roda de madeira movida a pedal e usada para fazer a linha do tear, ainda trabalha (e muito) por lá.

Dona Anésia Rosalina Santos Freire, nos seus oitenta e tantos anos é uma das tecelãs mais antigas do município. Ou seja, sabe como ninguém tocar a ferramenta. Faz os fios com algodão ou lã de carneiro e procura manter esta arte bem viva.

Depois, ela segue para o tear. É hora de tramar o fio e preparar as peças. São toalhas, mantas e cobertores.

Dona Anésia Rosalina mostra habilidade
com as mãos e os pés. Tudo como antigamente, ofício que aprendeu desde menina, há 70 anos.

os tecelãos

Maria do Socorro Carvalho
Maria do Socorro Carvalho

press to zoom
Karina Xavier
Karina Xavier

press to zoom
Marcos Guedes e Maria da Penha
Marcos Guedes e Maria da Penha

press to zoom
Maria do Socorro Carvalho
Maria do Socorro Carvalho

press to zoom
1/7